Home / #FICARZEN / Tijolos de frieza, por TADANY

Tijolos de frieza, por TADANY

Caminhando na selva de concreto

Notei que esta prisão faz meu coração doer

Como a Mãe que acidentalmente perde o feto

Pergunto-me porque nestes lugares todos querem viver?

Talvez o nascer seja a maior dor humana

Porque muitos não sabem o que fazer

Passam anos martirizando na lama

Com medo de buscar o que desejam ser

Correm nas esquinas como vilões do dia

Choram nos cantos íntimos do coração

Ignoram as respostas da filosofia

E cegamente tornam-se escravos da religião

Espalham suas lamúrias pela atmosfera

E suas almas são comercializadas como qualquer comida

Jamais se inspiram pela Deusa Quimera

E por isso buscam fuga num copo de bebida

Pensam que a fama é o novo nirvana

E por isso se destroem para ter mais possessões

Perdem o contato com a pureza humana

E seus valores são mais supérfluos que mexilhões

Choram, gritam, reclamam e esquecem

Para seguir adiante com o círculo vicioso

Agrupam-se em bandos que se merecem

Não importando o quanto isto seja doloroso

Mas para quebrar este ciclo maldito

Basta escutar o que o coração nos diz

E ver que estamos de passagem ao infinito

E que viver deve significar ser feliz.

(Tadany Cargnin dos Santos – 28 03 04)

 

 

TADANY CARGNIN DOS SANTOS

Executivo Internacional. Cidadão Global. Palestrante. Poeta. Escritor. Pensador. Counsellor. Espiritualizado. Alegre. Curioso. Dinâmico. Profundo. Agradecido. Aventureiro. Tadany é formado em Administração de Empresas pela UFSM. Já trabalhou em muitos países ao redor do mundo e, atualmente, é Gerente de Globalização na IBM Índia. Ademais, por 3 anos, ele também estudou Advaita Vedanta num monastério nos Himalayas (Índia) com o Swamy Dayananda Sarasvati (www.dayananda.org). 

 

 

PS: Para citar este Poema:

Cargnin dos Santos, Tadany. Tijolos de frieza . www.tadany.org®

 

 

Comenta aí... :)

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *