Home / #OPINIÃO / TEMPOS DIFÍCEIS por Giulia Pegna

TEMPOS DIFÍCEIS por Giulia Pegna

13046347_1095599147129821_1402237286_n…Na década de 70 éramos uma juventude rebelde. Era tempo de mudar conceitos, de mudar o mundo. Minha mãe (que tinha até menos da idade que tenho hoje), não entendia. Porque mudar se temos uma família, trabalho pro teu pai, escola para você e teus irmãos? Minha mãe não entendia. Ela pensava no seu próprio umbigo. Não tinha noção do tamanho do problema que estávamos enfrentando.

Me pôs de castigo quando voltei pra casa toda arrebentada depois de ter sido torturada no DOI COD. Porque ela pensava que eu tinha me metido numa briga. Nunca entenderia o que estávamos fazendo…. Acho que até hoje ela não sabe…

Hoje tenho mais do que a idade que ela tinha e admito que as pessoas da geração dela pensem assim, uma avó velhinha, uma tia idosa.

Mas ver jovens e adultos da minha geração soltando fogos depois daquela ópera bufa de domingo passado no Congresso Nacional!

Não dá pra aceitar.

Não dá pra aceitar quererem derrubar a nossa Presidenta sem argumentos!  Em nome de Deus! “Senhor Deus dos desgraçados! Dizei-me vós, Senhor Deus! Se é loucura… se é verdade
Tanto horror perante os céus?!”

Ou melhor, quererem derrubar eu até entendo os motivos, medo de serem descobertos, vergonha de serem comandados por uma mulher que não é bela, nem recatada nem do lar!!!!

O que não entendo é parte da população vibrar com isso!

Quem conhece um pouco da história do Brasil e está aplaudindo o impedimento da Presidenta, devia envergonhar-se. Quem não conhece um pouco da história do seu país também devia envergonhar-se.

Eu, que participei das manifestações em prol do voto direto, eu que fui torturada e jogada numa vala escura junto com Bete Mendes, Denis Carvalho, Raul Cortez, Ruth Escobar, dentre tantos outros, eu que fui colega e amiga pessoal de Wladimir Herzog, que foi assassinado porque queria liberdade para o país, repudio e me enojo dessa gente que sequer sabe o que está pedindo.

Não sou PT, não concordo com muitas coisas do governo Dilma, embora ela tivesse sido cerceada na sua gestão, mas mesmo assim, discordo de muita coisa.

Ela não tem carisma, ela não sabe se pronunciar em público, mas ela foi eleita com a maioria dos votos pela população. Ela lutou como uma fera pela democracia e está vendo diante de seus olhos a democracia desmoronar.

Curvo-me perante sua força e sua coragem. Duvido que algum homem aguentaria o que ela está enfrentando. Sim, viva às mulheres de grelo duro! Viva a democracia! Abaixo os golpistas!


Giulia Pegna

Nasceu em13081822_1095597657129970_1476646448_n Alexandria, no Egito. Chegou no Brasil com seus pais, em São Paulo, aos 3 anos de idade. Formada em jornalismo pela Casper Líbero, trabalhou no “O Estado de São Paulo” em SP e no “O Globo” no Rio. Escreveu textos para a revista Visão juntamente com Wlado Herzog. Especializada como professora de francês em Sèvres, França e Auditora da Qualidade. Trabalhou durante 10 anos na Floresta Amazônica, como Coordenadora da Qualidade e em 2014 até maio de 2015, no México. Atualmente reside em Salvador-BA e administra o próprio café ConVerso.

Um cordel de Giulia…

Nos últimos quinze anos
Trabalhei com engenharia
Houveram desenganos
Meu coração sofria

No meio da floresta
Longe de quem amamos
A gente ama e detesta
Não sabemos mais quem somos

Uma longa caminhada
Com suor com sangue e dor
Mais velha mais cansada
Eu voltei pra Salvador

Trabalhar com engenharia
Não daria certo não
Meus contatos a maioria
Já estavam na prisão

Trabalhar pra ser feliz
E recontar minha história
Chamei minha amiga Thaís
Que veio lá de Vitória

Passeando pelas ruas
Como sempre andando em vão
Fomos parar as duas
Na rua Marques de Leão

Como se algo empurrasse
Com muita garra e muita fé
Decidimos num impasse
Vender brigadeiro e café

Bingha e Eliana rapidinho
Negociaram o aluguel
Junto com Ark Vizinho
O sonho saiu do papel

Alex e Bruna se assustaram
Pensaram até em me interditar
Mas acho que agora aprovaram

E passaram a acreditar
As pessoas foram vindo
E fazendo parceria

Irineu, amigo lindo!

Sem ele o que seria?

Jailton, grande parceiro
É um faz tudo, um cobra!
Dedicou-se por inteiro
Ele é pau pra toda obra.
E nós duas nos matamos
De tanto trabalhar
As vezes nos estranhamos
Mas não paramos de tentar
E as pessoas foram vindo
E com boa energia
Tudo foi ficando lindo
Como se fosse magia.
Tudo feito com carinho,
Vários dedos, várias mãos
Gleice, Gabi, Renatinha,
Julio, Elder, Caio, Alemão
Rosa foi sensacional
Krishna com a boa energia
Gio, Juli, Dinha, Chaparral
Sempre na maior alegria
E hoje, 4 de agosto
Estamos em paz com o universo
Recebemos vocês com gosto.
BEM VINDOS AO CAFÉ ConVerso!!!!!

________

 

Comenta aí... :)

comentários

CLIQUE AQUI PARA IR A FAN PAGE DA REDE SINA

Check Also

Uma cena, um diálogo sobre assédio por MELINA GUTERRES

No começo de 2017 escrevi algumas cenas para gravar como material experimental de atriz, entre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *