Home / #ACONTECE / TEATRO: AS VIÚVAS
Atriz Brenda Romacho no papel de Helena. Foto: Bia Fina

TEATRO: AS VIÚVAS

50% desconto leitor Rede Sina

De 16 de março à 1 de abril está em cartaz na Funarte, a peça As Viúvas com adaptação e direção de Felipe Cartier, realizada pelo grupo Entremundos que homenageia Arthur de Azevedo (1855 – 1908) . Os textos “Uma Consulta” e “O Oráculo” inspiraram o espetáculo.  Aobra, centrada na figura das viúvas, propõe um novo significado do papel da mulher na sociedade vigente e de outrora: autônoma, estabelecida e visível. Não como subserviente ao sistema instaurado, e sim, como proponente e atuante nas ações do cotidiano. A montagem é uma idealização do empresário e ator Milton Ostronoff, que também faz parte do elenco.

Os textos, revelam, em tom crítico, a sociedade moralizadora da época. Em “Uma Consulta”, Helena, uma jovem viúva, invade a sala de Nelson, um advogado solitário, que por sua vez, aproveita o momento para tentar seduzi-la. Já em “O Oráculo”, um advogado pede conselhos a um amigo experiente, com o intuito de se livrar da amante. Um humor malicioso que permeia as entrelinhas, que apresenta as transformações ocorridas na época e que pontua, através dos personagens – habitantes da cidade – de forma irônica, satírica e farsesca. “Falar do cotidiano, da fraqueza humana e dos dilemas identitários aciona no ouvinte novos significados e projeta novos espaços e discussão e pensamentos. É através desse universo atemporal de Arthur Azevedo, que surge As Viúvas como possibilidade de mudanças de comportamentos sociais replicantes e corrompidos”, destaca Cartier.

Considerando que a identidade de cada personagem é uma construção social e dinâmica, dar voz aos personagens ‘criados’ por Arthur Azevedo permite a reflexão da atual conjuntura dos preceitos da ética nas relações interpessoais: tirar vantagem de situações adversas, revelar o oportunismo, o machismo e as agruras de uma época em que o Brasil passava por transformações sociais.

É uma obra centrada no realismo fantástico, onde alguns elementos intuitivos são percebidos como parte da realidade. A preocupação estilística do diretor com a peça não exclui a experiência do real, porém a quarta parede sugerida pelo autor, assume a aproximação público-personagem. O íntimo dos personagens são expostos e colocados em cena. Essa distinção serve como uma proposta cômica.

O Grupo EntreMundos de Teatro referenda então, a obra de Arthur Azevedo e prova com isso a atemporalidade das relações humanas e a interação entre categorias sociais distintas baseado numa estética associada ao popular, ou seja, a comicidade. Trata-se de uma homenagem a Arthur Azevedo, que ficou relegado a um certo ostracismo na literatura brasileira justificado aqui como um autor documental de grande valia para a literatura nacional.

Espetáculo: As viúvas
Sala Renée Gumiel – Complexo Cultural Funarte SP
De 16 de março a 1º de abril. Sextas e sábados, às 20h, domingos, às 19h.
Ingressos: R$ 20 (meia-entrada: R$ 10) – Cartões não são aceitos
A bilheteria abre uma hora antes do espetáculo.
Duração: 50 minutos. Classificação etária: 14 anos.
PROMOÇÃO LEITOR REDE SINA:
Leitores da Rede Sina tem direito a meia-entrada. Quem quiser garantir a sua, enviar lista de nomes e dia que pretende assistir pra sinarede@gmail.com. Inserir em assunto: As viúvas
50% desconto leitor Rede Sina De 16 de março à 1 de abril está em cartaz na Funarte, a peça As Viúvas com adaptação e direção de Felipe Cartier, realizada pelo grupo Entremundos que homenageia Arthur de Azevedo (1855 - 1908) . Os textos “Uma Consulta” e “O Oráculo” inspiraram o…

User Rating: Be the first one !

Comenta aí... :)

comentários

Entre em contato (21) 99703-0077

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *