Home / * PORTAL / Sarapintado por Paulo Ludmer

Sarapintado por Paulo Ludmer

Ostra na rocha não sei do mundo,

a grama cresce sozinha.

Não sei dos embaixos,

não sei das moscas,

mas da volta das lepras velhas.

Pausar, parar, areja a fala

distante do perfume da aurora,

das volúpias do alçapão do amor

sarapintado no marulhar do verbo ser.

 

Paulo Ludmer

é poeta, contista, jornalista, engenheiro, professor (www.pauloludmer.com.br), Autor de Fagulhas (Realejo livros), Fonte (AGE), Falésia (Espaço Editorial) e Foz (Espaço Editorial) entre 25 títulos.

User Rating: Be the first one !

Comenta aí... :)

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *