Home / #OPINIÃO / MAIO DE 68 – 50 ANOS (um mês que nunca acabou) – TAVINHO PAES
foto ilustração: Caroline Bendern em maio de 68

MAIO DE 68 – 50 ANOS (um mês que nunca acabou) – TAVINHO PAES

…não sei o que vai acontecer, mas uma coisa é certa: “as garotas estarão nas ruas aprontando todas – o aviso já foi espalhado e o alerta das autoridades é total (e não sabem o quê? nem como vão fazer?)”…

…lamento (com raiva e a ponto de chorar assim) o fato de me sentir um “incapacitado financeiro”, proibido por leis econômicas de ir a um aeroporto e pegar um boeing para estar neste fim de semana em Paris … só pra ver o que vai acontecer com as tais comemorações do cinquentenário do “outono europeu” sintetizado nas comemorações ao movimento de MAIO de 68, quando os estudantes tomaram literalmente as ruas da BelleVille, Any Collin

…minha amiga Tania De Mendonça Lima vai poder assistir da janela a bagunça que está programada para a Praça do Leão – Denfert-Rochereau (14éme), de onde partiram as levas dos alunos do então ensino médio e fundamental, fundamentais para deter os confrontos inevitáveis com a Polícia Disciplinadora …

…outra amiga, fã do Metrô e da Virginie Bm, que tem filhos adolescentes (entre eles, uma de 13 anos), entusiasmada com a possibilidade de fazermos um “Travelogue” nesses dias por lá (faça-o), avisou-me que o ambiente nas escolas é preocupante para pais e professores, uma vez que foram detectadas manobras organizadas pelos próprios adolescentes para arrancar de vez a juventude da inércia em que está aprisionada (e manipulada pelos celulares e suas redes sociais aparentemente boazinhas e utilitárias), e, ela mesma, já conversou com a filha … doida do tempo em que o Grateful Dead oferecia laranjada batizada grátis em concerto de rock, está excitada com o que “as garotas” vão aprontar, Marcela Sperandio.

Phylis Huber, a questão é objetiva: desta vez não vai haver o tradicional confronto esquerda X direita … agora esta discusão entre utopias que “evaporaram no ar” vai apresentar a última das Utopias possíveis do saber ocidental: o FEMINISMO (isso mesmo – pelo menos, Solange Padilha, esta é a única ferramenta (metaideológica, Henrique Antoun?) que pode enfrentar o assoreamento ideológico do pensamento pós-moderno, reestruturando a Dialética sem prescindir ou lançar mão da metafísica – isso é demais Irlam Farias!

…como já dizia a ativista Caroline Bendern (na foto anexa), lá em 68, as “garotas” possuem uma “arma fatal” em si mesmas: “o corpo feminino desnudo” – é dela a famosa frase: “Toda vagina é uma espada”.
… algo me diz que as “minas” vão botar pra quebrar com esta arma tão simples e tão fulminante (porque será que a nudez feminina, desde a antiguidade é tão impactante, Daniel Lins?) e, segundo a minha amiga parisiense (na verdade alemã, residindo em Paris), ela me disse Kyvia Rodrigues, que as adolescentes vão chamar a atenção da mídia global e fazer um escarcéu com consequências inimagináveis … coisa que já tinha relatos estranhos no livro do Milan Kundera – A Insustentável Leveza do Ser -, com foco no comportamento lascivo e perturbador das adolescentes, no episódio da Primavera de Praga, coincidentemente dois meses após esses dias (10-14) de maio, em Paris … dá pra imaginar, Evaristo Magalhães?

… e não vai ser obra de arte do Spencer Tunick não, Marcos Bonisson … vai ser na rua e os objetivos da provocação (de base política-moral, para uns; de base estético-ideológico para outros) estão preocupando as autoridades francesas que, além dos riscos do terrorismo árabe e das loucuras dos “solistas psicopatas da direita radical”, estão treinando “gendarmes” femininos para tentar controlar distúrbios (basicamente programados para a “Place de Voges”, berço da revolução francesa, e lá embaixo, à “la rotonde de “Denfert-Rochereau” – perto da universidade e das escolas de Balard” e “Malakoff”).

…de certo mesmo é que algo que já vem acontecendo nos meios estudantis, onde a universidade já não é mais o centro gestor, está começando a ferver e tem lá uma boa explicação: Quando assumiu o poder, em 1959, De Gaulle vetou o estudo do movimento literário conhecido como “Surrealismo” nas escolas de ensino médio e fundamental, por conta do fato de seus principais agentes terem se declarado comunistas … foram precisos 35 anos, para que François Mitterand abolisse esse item da Agenda Escolar, em 1995 (quase no fim de mandato) … resultado: 20 anos depois como é que se chama o movimento artístico underground francês contemporâneo, Marisa Vieira: Nouveau-Surrealisme!

…com certeza, as frases grafitadas do agora cinquentenário momento político mais livre do século 20 – “O Orgasmo é a Solução”; “é Proibido Proibir” – já estão sendo substituídos ou “reMixados” pela nova tendência (coincidentemente, o surrealismo inspirou os jovens de 68) … com um agravante tenaz: o grafite não é nas paredes de prédios nem em muros; mas em cima dos cartazes e outdoors publicitários, que custam muito dinheiro e são periodicamente removidos … só isso, Antonio Pedro Bocayuva Cunha, já é uma loucura…

Vejamos agumas destas frases do nouveau-surrealisme; … muitas delas são remixes de 68 … atualizações…

– “Não tomem o elevador, tomem o poder.”
– “Uma Mulher não é estúpida ou inteligente: ela é livre ou não é e ponto final.”
– “A felicidade é uma ideia muito nova para todos.”
– “A ordem é discordar do super-ego.”
– “Tenha medo, mas não se acovarde; seja tímido, mas não se reprima.”
– “Jovem Trabalhador: você tem 25 anos, mas seu sindicato é de séculos atrás.”
– “A poesia viva é política e está na rua.”
– “engravide e aborte: esse direito é seu – Deus não te condenará por isso”
– “A barricada vai fechar a rua para abrir novos caminhos.”
– “Não é possível acabar com a corrupção de braços cruzados.”
– “Toda garota deveria ter direito a ter um tanque de guerra” (tirado da bande desiné Tank Girl)
– “Inspirai-vos poetas: a revolução não acabou”
– “Ficar pacífico, sim; resignado, não”
– “A nudez é uma bomba de efeito moral”
– “coma pipoca com o milho que você plantou”
– “Corra pra frente, galera, o velho mundo está atrás da gente”
– “mudar o mundo é o mínimo que uma mulher deve desejar”
– “sexo livre sem psicopatas se aproveitando disso”
– “queremos amar o próximo como amamos o que ficou pra trás”
– “os imigrantes são humanos”
– “todas as leis devem ser reescritas”
– “é proibido se autoproibir”
– “o desejo é criado no sonho e o sonho não acabou”
– “olhar para frente é um desafio para todos”

…tem mais … muito mais … nada grandioso borrando muros, Ana Lucca, vale até escrever com Pilot em pequenos cartazes de bar … inspira-te Beatriz Provasi, Paris te aguarda … sentiu o que vai acontecer Juliana Hollanda D’Avila? … prepara-te Marcia Azevedo … sai da gaveta Stella Kranz … alons, enfant Stella ChinelliLaís ZieglerPaula Valéria AndradeRonaldo Santos … filma isso, Jodele LarcherMarcelo Gibson


 

TAVINHO PAES

Poeta em tempo integral, escritor nas horas vagas, jornalista do contra, editor produtor, diretor, comediante (ator, não); roteirista enquanto contador de estórias reais); e anarquista (graças a deus)!

Comenta aí... :)

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *