Home / * PORTAL / #ENTREVISTAS / BATE-PAPO: MARCELA ECHEVERRÍA (ACCIÓN POÉTICA SM)

BATE-PAPO: MARCELA ECHEVERRÍA (ACCIÓN POÉTICA SM)

“Existem revoluções que são afetivas”

Diz Marcela Echeverría, argentina, professora de espanhol, vive em Santa Maria-RS e é idealizadora da Áccion Poética SM. Ela traz poesia aos muros e paredes de Santa Maria e, agora, também ao escritório da Rede Sina, brindada com um trecho da letra da música mexicana “Volver” de Esperón e Cortázar. Marcela escolheu a frase “No te devuelvo tus besos” , além  de deixar registrado na parede do escritório o nome do sarau de poesia que promovemos: Sina Poética! Confira nos vídeos a seguir o que diz Marcela sobre o que é a Acción Poética, pequenas revoluções do cotidiano, e o porquê da escolha dessa frase em particular.

Acción poética Santa por Marcela Echeverría

Acción poética Santa começa, na primavera de 2016, a pintar micro poesia nas paredes da cidade. Os vizinhos da rua Duque de Caxias acompanham as pinceladas do muro da esquina com surpresa e curiosidade. SIN POESÍA NO HAY CIUDAD, quase uma bandeira do movimento, é a primeira que será lida por caminhantes e motoristas. Logo a seguir, SORRIA, POIS FOI VOCÊ QUE TROUXE A POESIA marca a identidade bilíngue do movimento. E assim, aos poucos o primeiro muro foi sendo povoado de palavras.

Dois anos depois, quase 20 espaços no centro, na Vila Belga e até em Camobi receberam intervenções literárias, entre frases próprias assinadas pelo movimento e citações de grandes nomes da literatura como Gabriel Garcia Márquez, Mario Vargas Llosa, Alejandra Pizarnik, Pablo Neruda, Gabriela Mistral, Jorge Luis Borges, Eduardo Galeano, o francês Saint Exhupery ou o brasileiro Olavo Bilac. Às vezes, os locais inspiram as frases, em outras ocasiões, as palavras aguardam ansiosas até acharem seu lugar.

Mas, o que poucos santa-marienses sabem é que o movimento que chegou na cidade recentemente tem já 20 anos de história e está espalhado pelo mundo, embora com presença muito mais significativa nos países de língua espanhola. E isso tem lógica: esta iniciativa muralista literária surgiu no final da década dos 90, em México. Foi o escritor Armando Alanís Pulido quem diante da dificuldade em publicar livros de poesia resolveu, talvez inspirado na tradição artística do seu país, estampar seus poemas nos muros da cidade.

Com a chegada das redes sociais e a simpatia que despertava no público, Acción Poética se estendeu rapidamente e inspirou o surgimento de outros grupos que replicariam a iniciativa em suas cidades e países, respeitando as regras de sua origem:  sem política, sem religião, frases curtas, fundo branco e letras pretas.

Quer saber o porquê da tinta branca e as letras pretas? Assim são geralmente as páginas de um livro. E já que de literatura se trata, assim é.

E a seguir live realizada na Rede Sina:

FOTOS DOS MUROS E PAREDES DA AÇÃO POÉTICA EM SANTA MARIA-RS:

Acompanhe: https://www.facebook.com/accionpoetica.sm.br/

Tesear:

 

"Existem revoluções que são afetivas" Diz Marcela Echeverría, argentina, professora de espanhol, vive em Santa Maria-RS e é idealizadora da Áccion Poética SM. Ela traz poesia aos muros e paredes de Santa Maria e, agora, também ao escritório da Rede Sina, brindada com um trecho da letra da música mexicana…

User Rating: Be the first one !

Comenta aí... :)

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *