Home / #CULTURA / A Bad Donato de João Donato por EDSON KAH

A Bad Donato de João Donato por EDSON KAH

A primeira sensação ao se ouvir A Bad Donato de João Donato, é que você está de férias olhando a Sessão da Tarde com aquelas trilhas de filmes policiais dos anos 80. A primeira música The Frog deixa essa sensação intacta mesmo depois de várias audições. Mas a musicalidade impar dessa obra vai muito além desse sentimento.
A Bad Donato foi gravado em 1970 em Los Angeles e mistura, funk, jazz, música latina, experimentalismo e groove, tornando o ritmo em si uma peculiaridade a se exaltar.
João Donato, acreano, compositor, pianista, acordeonista, arranjador, amigo de Tom Jobim, Vinícius de Moraes e João Gilberto criou A Bad Donato  justamente para fugir do clichê “bossanovístico” da época e para se inserir no mercado americano.
O disco ainda conta com a sublime bateria de Dom Um Romão, ícone do jazz fusicapa1on e considerado pelo próprio João Gilberto como “um dos inventores da batida da bossa nova” e ainda músicos da orquestra de Stan Kenton (a favorita de João Donato).
Outro mérito de A Bad Donato foi a liberdade artística e de suporte financeiro dado a João Donato pela gravadora Blue Thumb Records.
Desconecte-se do mundo e ouça essa obra sem pressa em uma manhã de domingo e aprecie um dos maiores clássicos da música instrumental brasileira.

EDSON KAH

EDSONCertificado em Inovação em Projetos Culturais, Laboratório Sociocriativo e Empreendedor Individual e comunicador da Rádio Armazém onde apresenta de segunda a sexta o programa Mercearia às 14:00h no site radioarmazém.net

A primeira sensação ao se ouvir A Bad Donato de João Donato, é que você está de férias olhando a Sessão da Tarde com aquelas trilhas de filmes policiais dos anos 80. A primeira música The Frog deixa essa sensação intacta mesmo depois de várias audições. Mas a musicalidade impar…

User Rating: 4.83 ( 2 votes)

Comenta aí... :)

comentários

CLIQUE AQUI PARA IR A FAN PAGE DA REDE SINA

Check Also

A UNIVERSIDADE MAIS RACISTA DO MUNDO por JOÃO HEITOR

“A vaidade intelectual somada ao mito do pequeno poder, são apenas dois exemplos das relações …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *